Dia da Independência do Brasil 2019

O feriado da Independência em 7 de setembro vai cair em 2019 num sábado e marca a fundação do Brasil como nação independente. Em 7 de setembro de 1822, o príncipe regente do Reino Unido do Brasil, Portugal e Algarves, Dom Pedro I, durante uma longa viagem do Rio de Janeiro à Campinas para aproximar a Coroa da elite cafeeira da época, proclamou às margens do riacho do Ipiranga, em São Paulo, que o Brasil a partir daquele momento seria uma nação independente de Portugal. O episódio marcou o fim de um dos períodos mais intensos da história do Brasil, iniciado anos antes, em 1808, quando a família real portuguesa decidiu fugir de Portugal para o Brasil para escapar do exército napoleônico.
Das monarquias europeias, a portuguesa foi a única que visitou suas colônias e decidiu nelas se estabelecer. Com a vinda da família real, muita coisa mudou. A administração do Império foi transferida para o Brasil. De repente, o País e sua elite estavam no centro das decisões de um dos maiores domínios territoriais do mundo. Vieram também instituições importantes para a vida política e cultural portuguesa, como o Tribunal de Justiça, a suprema corte da época, e a Biblioteca Nacional, que armazenava todo conhecimento científico e produção intelectual disponível em Portugal. Essas mudanças iniciaram no Brasil um processo de intenso desenvolvimento, potencializado ainda mais com a decisão de Dom João VI de realizar missões científicas que dariam ao País projeção internacional e se seriam o retrato mais detalhado da nossa história colonial.
Mas nada disso teria sido possível sem a independência econômica conquistada ainda em 1808, quando Dom João, assim que chegou à costa brasileira, em Salvador, proclamou a abertura dos portos. Até então, só navios portugueses estavam autorizados a comercializar com o Brasil. A partir daquele momento, outras nações poderiam fazê-lo. A Coroa queria aumentar a renda real vinda dos impostos alfandegários. Mas acabou fortalecendo inevitavelmente as oligarquias brasileiras e a independência formal, em 1822, foi só consequência desse momento.
Com a independência, ocorreram vários conflitos com Portugal que quase dividiram o Brasil em pequenos países. A família real conseguiu convencer as elites regionais a manter o País unido, tanto que em alguns Estados brasileiros se comemora até hoje a adesão deles à independência, caso da Bahia, do Maranhão e do Pará. Só em 1825, a independência foi reconhecida e o Brasil pagou por ela uma indenização de 2 milhões libras. O príncipe regente Dom Pedro I foi proclamado imperador do Brasil e a monarquia permaneceu governando o País por mais 67 anos.
Imagem: Dia da Independência do Brasil, sambódromo
Thyago Medeiros, domínio público